Follow by Email

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Preguiça de NATAL



Sei que a maioria das pessoas, assim acredito, amam Natal e tudo que vem junto até o dia 31/12.
Fui ao shopping trocar uma blusa e me estarreci com uma multidão olhando as renas, abraçando um papai Noel fundo e as luzes...ah as luzes!!!!! Pareciam estar vendo um milagre.
Eu com cara de perplexidade.
Não sou normal.
Não sei se a culpa é da minha família, que sempre entregou o ovo de páscoa com uma semana de antecedência e nunca brincou comigo a coisa de meias na janela no dia 24/12....
Sem falar que a ceia na minha casa, NUNCA aconteceu as 00hs....geralmente já tinhamos nos empaturrado de guloseimas com gosto de uva passa e afins, e estávamos dormindo.
Parece anticristão...mas não é de forma alguma. Acredito que a única coisa que sempre tivemos é a fé.
Então, por isso eu sofro da falta de sentimento Natalino.( vou culpar quem eu quiser).
Não vejo graça, confesso que sinto uma agonia que tem sabor de obrigação.
Mas de todos os sentimentos possíveis e entre os sete pecados capitais, o mais forte e perene é a preguiça.
Ultimamente a preguiça anda reinado....acordo e durmo com preguiça.
Cansada! São 365 dias trabalhando, correndo, analisando, juntando, esparramando, esperando, encontrando, perdendo, indignando e por aí vai.
Aí chega o finalzinho da fatia dos 365 dias, só quero curtir preguiça, é automático, quando vejo já estou mais lenta, pesada e amando minha cama como nunca amei.
Não deixo de pensar e cumprir as obrigações, só que a impressão que tenho é que estou com o dedinho pronto para apertar forte o pause.
Que isso não soe da pior forma possível, mas a vontade é comprar um livro tão bom quanto Cem anos de Solidão ou Eva Luna, entrar para meu casulo e esperar a virada sem minha presença.
Estarei abastecendo a alma, passando a mão na minha cabeça, cuidando das feridas e enaltecendo as vitórias. Muito mais justo que abraçar aquela Tia que não vejo há 10 anos, rir do amigo oculto que de oculto não tem nada (atualmente as famílias são cada vez menores), esperar as 00hs para abrir o presente que eu sei, muito bem, o que é. Pela falta de tempo todo o mundo já fala o que quer ganhar para facilitar a vida do outro, e para finalizar aquele matança de fome tão exacerbada que a impressão que tenho é que é o único dia que se come na vida.
Olha, me recuso...vou porque tem que ir....confesso que só o corpo está presente, porque a alma/essência acredita que Jesus Cristo nasce todos os dias em nossos corações, presente se dá sem data marcada e tia que não encontramos há 10 anos é parente que vai constar na árvore genealógica, só.
Para finalizar meu nome é preguiça e meu pedido para Papai Noel é:
Me deixa aqui com meus eus, morta de preguiça!
Que assim seja....FELIZ TODOS OS DIAS PARA NÓS!!!
BAL 2

Nenhum comentário: