Follow by Email

terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Ano Novo




Sei que fiquei de voltar no dia seguinte, mas essa coisa de final de Ano é tão corrido quanto um dia exaustivo de trabalho. Nunca entendi muito bem, mas já perceberam o quanto as pesssoas aceleram no final do ano? Parece que todo mundo mudou sua rotação, a impressão que tenho é que estão todos querendo acabar logo esse ano, cumprir depressa mais esse 365 dias e ver o que vai dar os outros que depois de uma contagem regressiva virão.
Renova-se a esperança.
Não por acaso todas as pessoas já tem uma promessa para ser feita no primeiro dia do ano. Na maioria das vezes como regime de toda santa segunda-feira, às vezes são engavetados, outras cumpridos, mas sempre tem algo para ser escrito no ano novo, NOVO...esse aqui já esta velho, gasto e deu o que tinha que dar, então já que é para começar que seja no que está virgem, puro, sem escritos na agenda...
Atribuo isso a necessidade que temos de renascer, de tentar de novo, de acreditar que as coisas podem ser diferente.
Não sou diferente, mentiria muito se falasse o contrário. Faço até retrospectiva do ano que acabou, como se os fogos de artifícios apagassem todos os acontecimentos, e me deixassem sem as amarras, alegrias e sensações que me acompanham e vão acompanhar pelos novos 365 dias que vou ter pela frente. Não vou chamar isso de ignorância, embora seja, vou chamar fé. Fé de que sempre podemos fazer diferente, tratar feridas, perdoar, se redimir, não cometer os mesmíssimos erros, arriscar mais, amar mais, ...em resumo fazer uma reciclagem.rsrsrsr.
Agora não faço mais lista de metas, do tipo esse ano vou comprar um carro, vou casar e ter filhos, vou viajar 3 vezes e assim por diante. Fiz isso o ano passado, e quebrei a cara, até por que no dia 04 de janeiro eu já tinha esquecido boa parte das metas, pois a vida já estava tomando outro rumo,
os sonhos permanecem, mas vida trata de fazer com que eles aconteçam na sua hora certa, por isso não se frustre se ainda não foi esse ano, só não era hora, meu caro!
Esse ano foi o ano da realização profissional, até me emociono ao falar ou escrever, foi muito além do que o que escrevi na minha listinha extensa de realizações para o ano de 2007. Não teve um só dia que um sonho não pipocava na minha frente, virou rotina.
Confesso a minha ingratidão, perguntei muitas vezes: E o resto????
Calma, agradeci muito também.
Com a “calmaria” das férias foi que percebi que eu não tinha feito nada para achar meu grande amor, por exemplo. Foquei minha vida para realização profissional, e assim segui. Não olhei para lados diferentes, e as vezes que tentei fazê-lo me inquietava e voltava rapidinho para o olhar reto.
Dá a impressão que não sei fazer mais de uma coisa ao mesmo tempo, tudo bem minha coordenação motora é péssima, mas nesse caso não foi. Era o primeiro ano da minha Escola, ela exigia cuidados de recém nascido, cuidei com todo esmero desde mundo, agora ela já sabe caminhar, mas sempre como olhar atento da Mãe.
A mãe chegou cansada ao final ... Mas do que depressa percebeu que esse olhar não poderia ser desviado, e passou a cuidar dela com todo o carinho exigido.
Posso dizer que estou quase inteira de novo, mas ainda faltam 7 dias para o ano novo, até lá estarei novinha em folha.
Para começar a escrever mas um ano de minha vida!
Se eu pudesse dar um conselho para o ano que está nascendo eu daria, mas não posso e nem quero. O que eu quero?
Quero VIDA para mim, para você e para nós. Agora para que lado a vida vai? Eu não sei, até por que o belo da vida é a surpresa.
Beijos quase renovados.

Bal 2


Nenhum comentário: