Follow by Email

sábado, 16 de maio de 2009

A força da Ausência


Se me perguntassem hj no que eu realmente acredito, eu diria: NA AUSÊNCIA.
Essa falta de “um não sei o quê” que habita os corações e as almas. Essa ausência do que está por vir, que nos impulsiona a dar o próximo passo e encher o coração de esperança.
A ausência da felicidade completa... A ausência do filho que não veio... A ausência do marido que não se encontrou...
A ausência do que não fui... A ausência da palavra que não foi dita... A ausência de quem partiu...
E nesse rio de ausências, se ausenta por vezes a sensatez. São as ausências premeditadas. Aquelas que criamos para nos boicotar. Nossas inimigas íntimas...
E quando o sensato se ausenta, leva com ele o equilíbrio. E sem o equilíbrio passamos a viver por força da matéria... É aquela coisa que Einstein disse: “Massa precipita-se pelo caminho de menor resistência!”... A vida passa a pender pelo mais fácil... Sem que as conseqüências de nossos atos sejam relevantes. Faz-se e pronto!
Sem dúvida alguma, alguns vão pensar: “Pelo menos se tentou fazer algo!” ... Mas e o preço?! A vida cobra, camarada!! E cobra caro!!
Dar uma de doidivanas pra fazer a vida parecer normal e manter a tradição, não é nada inteligente nem tampouco razoável.
E nesse surto de ausências, casa-se com amigo do amigo que não tem uma cova pra ser enterrado... Que não faz parte do seu contexto... Que deveria ser distração e tomou a proporção indevida apenas pelo pavor da solidão... Monta-se o cenário do casal feliz... E tira uma foto pra ver se sai na próxima propaganda de margarina. Engravida-se pra perpetuar a espécie, mas esquece-se que a prole é resultado dos dois genes...

GENTE!!! Ter filho é coisa séria!

Eu tenho ódio quando escuto alguém dizer: Eu preciso ter um filho!...
Ninguém precisa ter filho... Filho não é souvenir...
Não é o bibelô que vc compra na loja da esquina e coloca à mostra na estante de casa: “Olha!! Que coisa mais linda!!! Parece com quem?!” , e vc responde: “Não sei... Não conheço direito o pai!”

CARALHO!!!

Não é ter filho pq a mãe quer ser avó... Não é ter filho pq o irmão não pode ter... É ter filho pq tem certeza que está preparada pra cuidar! É ter filho pq tem uma vida estruturada, e essa estrutura foi feita pra receber uma criança e amá-la. É ter filho pq vc se programou pra isso... Pq vc encontrou um cara tão especial que vc quer ter uma criança com todas as características dele... E, meu Deus!!! Pra saber se esse cara é tão especial a ponto de querer ter um filho com ele é preciso convivência... É preciso tempo!!.. É preciso muito mais que 2,3 meses de namoro...

CARAMBA!!! Será que apagaram a lamparina do juízo de todo mundo e só eu fiquei com essa vela acesa na mão?!

Ah, se Deus me permitisse refazer minhas escolhas... Eu seria pior que a mocinha do “PS: Eu te amo!”... Encontraria um homem pela primeira vez e faria um questionário que dificilmente ele saberia responder:
_ Vc é homem?!
_ Vc trabalha?!
_ O que ser homem significa pra vc?!
_ Como vc acha que uma mulher deve ser tratada?!
_ Como vc irá reagir no dia em que eu te encher muito saco?!
_ Quanto vc acha que um homem deve participar nas despesas da casa?!
_ Como vc reagirá quando eu não quiser que a sua mãe dê palpite em nossa casa?!
_ Como vc se sentirá se eu ganhar mais que vc?!
_ Vc saberá respeitar o meu silêncio?! E o meu espaço?!
_Vc entenderá quando eu simplesmente disser que não quero sexo naquele dia ou vou ter que inventar uma dor de cabeça?!
_ Vc vai ter coragem de chegar em casa e contar que transou com aquela colega de trabalho gostosa?!
_ Vc concorda que amar não é pra sempre?!
_ Quando nos separarmos e o filho ficar comigo vc vai continuar sendo pai?!
_ Vai ser preciso que eu brigue na justiça pela pensão?!
_ Depois disso tudo conseguiremos continuar amigos?!

Certamente... Na hora “H” muitas outras perguntas surgiriam...
Mas Deus não dá essa chance...
Cavamos nosso destino com nossas unhas e as marcas de arranhões ficam na alma.
E de nada adianta falar, pois a experiência só lhe cabe e a mais ninguém...
Gostaria de ser otimista como minha amiga Bal2, mas ela sabe no fundo que a história que ela contou não dará certo...
Fazer o que?!
É a roda da vida girando louca e desgovernada...
A ausência de discernimento e a urgência de afeto são os carros chefes dos novos tempos.
E ficamos aqui a espiar mais uma história.
E ficamos aqui a aquecer o ombro pra mais uma lágrima... E o pior... A pele é permeável e nunca saímos incólumes de absorver essas dores.

Prece do dia: “Senhor, fazei com minha amiga abra os olhos antes do próximo passo e escute a única voz sensata que está ao seu lado. Amém!”

Beijos de luz!

Bal1

Nenhum comentário: