Follow by Email

sábado, 3 de novembro de 2007

Final de Semana




Vou contar meu final de semana.
Quinta-feira véspera de feriado acordei e no caminho do trabalho fui ecoando o mantra: Hoje eu não vou sair, não vou sair...
Para fazer do mantra um fato, nem fiz as unhas (isso é muito sério, acho horroroso mulher com mãos feias, não sei de onde tirei isso, mas tenho esse sentimento). As minhas estavam uma calamidade e recusaria a todo custo sair com aquelas mãos.
Mal abri a porta da escola e começaram os abacaxis, na verdade parecia uma feira devido a quantidade de abacaxis e pepinos que rechearam minha manhã, sem falar os 40 graus agradabilíssimo que faz aqui nessa Terra. Dez horas da manhã já estava combinando um happy hour com a Bal 3, queria só uma cerveja refrescante num bar qualquer,lembrando que minhas unhas não estavam feitas, então qualquer lugar servia.
Não sou muito adepta do happy hour, primeiro que bebo rápido e segundo que odeio chegar em casa 21 horas (horário que todas pessoas estão saindo) alta ou bêbada. Mas Bal 3 ama, aliás não a convide para sair 19 horas porque já é madrugada.
Bal 1 e eu já gostamos de arrumar e sair 22hs, e ir para o bar cativo das duas, Bal 3 odeia sair tarde e o nosso bar cativo. Viu a dificuldade para sair às três reunidas?
Bal 1 não topou o programa cedo no bar que não é o cativo.
Bal 3 e eu, 19hs já estávamos sentadas no bar a muito...depois da terceira cerveja já estávamos combinando uma esticada, decidimos que teríamos que fazer um programa diferente: Dançar agarradinho com um distraído qualquer,modão de viola! (???)
Empolguei tanto ou a cerveja subiu tão rápido que parei aqueles moços que vendem Cds piratas em bar e comprei 3 do gênero: Canto Bebo e Choro..
Alguém pode explicar essa sandice?

Não odeio música sertaneja, mas se depender de mim para enriquecer qualquer dupla sertaneja, a dupla vai cantar a sete palmos de Terra, tamanha a fome que vão passar, não escuto, não sei e não tenho muita vontade de aprender.
Entramos no carro, colocamos o modão e lá fomos...
Bal 3 cantava como Pavarotti e eu peguntava a cada refrão:
-Quem te ensinou essa música?
Era incrível ela sabia todas, de repente começou uma música que MEU PAI amava e que fizemos muitos almoços juntos ao som dessa música, pronto comecei a chorar e quando olho para o lado a amiga estava em prantos também, tivemos que ajeitar a maquiagem é claro, o tal bailão não chegava nunca e o modão estourando a caixa de som...finalmente, quando já estava para pedir um remédio para enjôo, chegamos...
Na porta tinha um camburão da polícia militar,federal, forças armadas e Bope (Batalhão de operações especiais) e meia dúzia de catilangas no melhor estilo Piriguete...piercing no umbigo,saia branca de lycra e por aí vai...os homens já deveriam estar lá dentro ou já tinhas sido presos.
Logo gritei: - Vamos embora!!!
Ai veio a resposta:
- Por que todo lugar tem polícia na porta!
- Criatura, o problema não é a polícia (era sim mas estava com muita preguiça de convencê-la) são aquelas moças lá na porta, imagina lá dentro! Respondi.
- Entendi...mas o que a gente faz agora?
-Vamos para boate de sempre! Respondi.
Lá fomos nós. Chegando lá nem o dono da boate sabia bem ao certo o nome da banda que estava tocando, só falou que era cover de uma banda dos anos 70, ainda fiz a pergunta cretina:
- O que tocava nos anos 70? DARHHHHH
O dono da boate quase deu um berro:
- Imbecil, pergunta para sua mãe!
Claro que não respondeu, mas eu senti a resposta pelo olhar.
Ficamos naquela, entramos ou não entramos?
Quando pensamos em responder: Não, já estávamos lá dentro. Tarde demais.
Para a nossa surpresa, a banda cover anos 70, tocava música heavy, rock pauleira...
Em coro Bal 3 e eu gritamos: - Moderno o povo dos anos 70, não?!
Para desvendar o mistério da Banda, fui lá para ala dos fumantes.
Sentei, acendi meu cigarro quanto deparo com um homem de óculos, (não sei se é trauma ou tara, mas acho homem de óculos a coisa mais linda do Universo), acho que saiu um coração do meu olho e estourou na lente do óculos dele porque ele foi tão rápido para puxar assunto, que não tinha outra explicação.
Começamos uma conversa, primeiro ele era fazendeiro aí foi me contar toda a vida agrícola, depois ele falou que era psiquiatra e neurologista, mas que trabalhava com pesquisa, a coisa estava muito confusa, mas não pedi para que ele desenhasse para que eu entendesse, porque no prazo de 15 minutos, eu juro por DEUS ,ele fumou 6 cigarros, e eu estava muito impressionada.
Como?
Vou explicar: ele terminava um e acendia o outro com a brasa do que estava findando, nisso Bal 3 que odeia cigarro estava quase chamando a Souza Cruz e eu o Guiness Book!



De repente ele solta: Foi um prazer te conhecer, agora que fumei o meu cigarro vou dançar um pouco, nos vemos lá dentro!
Quase respondi, se seu pulmão permitir eu acredito sim que vamos nos ver por lá, mas acho que depois dessa overdose de nicotina vai ser meio difícil você dançar um refrão de qualquer música sem a ajuda de um balão de oxigênio.
Claro preferi ficar calada!
Entramos também, lotada de homens, um puxa-puxa e eu mais uma vez não quis ser notada ( não estou me entendendo), quando Bal 3 solta:
- Vamos embora estou muito velha para essa banda dos anos 70!!!
Nossa vamos ter que frenquentar que tipo de festa agora? Kan kan? Twistie (não sei como escreve)?Pensei.
Dei de cara com o DRPSQUIATRAFAZENDEIROFUMANTEDEÓCULOS, que me perguntou: - Aonde você vai?Vem cá!
Quase respondi: - Vou procurar seu balão de oxigênio, já volto!
Não respondi, dei um sorriso e tive uma idéia brilhante, cheguei no lugar onde Bal 3 estava me esperando para ir embora aos berros:
- Tive ma idéia fantástica, vamos comer macarrão? ( Aceito sugestões de onde está o brilhantismo da idéia).
A idéia foi brilhante mesmo, pois em menos de quinze minutos estávamos mergulhadas em molhos bolonhesas.




Mas uma noite que acaba em pizza, opa macarrão!!!Dá na mesma!
Apaguei!!!
Acordei zerada, com a Bal 3 ao cel com a pergunta:
- Amiga de Deus, por que aquele homem fumava tanto?
- Sei lá...Vamos para o Clube? Respondi.
- Não, vamos para a chácara que é da Tia de uma conhecida da vizinha da minha amiga?
Tive muito medo, mas não estava suportando a idéia de ficar em casa com o agradabilíssimo 40 gaus.
(Bal 1 nem te liguei para chamar pois já sabia o tamanho do sonoro NÃO que ia ouvir).
Estava colocando o biquíne quando um amigo divertidíssimo liga:
-PELOAMORDEDEUSEDENOSSOSQUINZEANOSDEAMIZADE me tira de casa!!!!
- Vamos para uma chácara!
-Vamos...uhuu!
Fomos 5 pessoas num K, vale ressaltar o namorado da minha irmã tem 2 metros e 120 kg, meu amigo 1.90m e uns 90 kg, Bal 3, minha irmã e eu somos normais (kkkk) deu para entender?
Fora as caixas de cerveja, carne, ruflles, garrafas de água ,copos descartáveis, papel higiênico, cds e bolsas de clube. Só faltaram aquelas bóias de jacaré, orca ou afins?
Fui com o rosto grudado no vidro! Quando já estava para gritar:
Para que eu não vou mais, até porque já são 14hs (saímos de casa às 10) sol está indo embora, e eu estou morrendo asfixiada, a Bal 3 solta:
- Gente, só temos que ter cuidado com a barreira policial!!!
Meu amigo e eu gritamos juntos:
- Barreira policial?!
-Lógico é uma cidade antes de Ihumas! ( Da minha cidade à Ihumas são 70 km, imaginem a minha cara de desespero) Respondeu Bal 3, com uma voz de CALA A BOCA !
Nem respiramos, até porque não cabia mais nada no carro, nem a respiração!
Depois de muito chão, chegamos por volta das 15hs, por sorte a lugar era maravilhoso...só pensava o quanto aquele lugar poderia ser meu. Tomei um banho de cachoeira que parece que fiquei uns 4kg mais magra.
21hs voltamos, me recuso a detalhar a volta, já que estávamos mais inchados de cerveja e churrasco...imaginem o que vocês quiserem!
Quando abri a porta do meu apartamento, dei de cara com minha cachorrinha doente, passei a noite meio em claro para ver se ela melhorava e nada.



No primeiro raiar do sol levei-a ao veterinário, por sorte não é nada grave (tenho um amor fenomenal por ela) e foi aí que quando finalmente cheguei em casa e sentei, é que eu comecei a chorar, aí chorei,chorei....e sarei (vide post anterior).
Agora está tudo bem, só com sono um pouco atrasado, um calor agradabilíssimo de 40 graus e uma culpinha por não ter estudado Dostoievski, mas amanhã eu faço isso...agora vou dormir...Nossa hoje ainda é sábado!!!!

Credo isso aqui ficou muito grande...ah mas não vou dimunir não, leiam por etapas.

Beijos grandes.



Bal 2




Um comentário:

Nat disse...

Meu Deus imagino o sofrimento...
rs
Saudades de vc